15.8.13

Saiba o peso das suas palavras

É,voltei. Não consigo excluir esse blog, mals ae. Fato é que ultimamente eu tenho lido tanto sobre feminismo e tudo mais que fiquei mais revoltada. Percebi ainda que muitas coisas que eu falava eram dotadas de um machismo/preconceito/racismo que meu..Pensei comigo ''como não percebi isso antes?" . Pois é. Mas ainda bem que existe a internet e a gente pode ler e pensar com o cérebro.

Pensando nisso, resolvi listar algumas coisas que você também provavelmente já disse e que são carregadas de preconceito. Por mais inocente que tenha sido sua declaração, é melhor rever seus conceitos ao invés de simplesmente dizer ''ai,mas eu não quis dizer isso''.

-"Nossa, que negra(o) linda(o)!"
Porque a frase é racista: Primeiro que eu duvido que você fale ''nossa,que branca linda''. Citar o fato dela ser negra e bonita dá a entender que beleza é um atributo apenas concedido à população branca. E isso não é verdade. Por isso, da próxima vez que for elogiar uma pessoa, não associe o elogio à cor da pele. É bonita(o) e pronto.

-"Nossa, como você tá bonita(o)"
Porque a frase é machista: Normalmente as vítimas desse elogio são crianças e provavelmente parentes seu. Priminhos, netinhos, sobrinhos,enfim. Quando você reforça na criança a ideia de que ser bonito(a) é a única coisa boa da vida, inconscientemente ela crescerá achando que somente a beleza importa. Crianças já sofrem tanto com preconceitos de gênero, disfunções alimentares e tudo mais...Pra quê encucar mais isso nela? Por isso, evite elogiar as crianças pela beleza delas, por mais graxinha que ela seja. Troque a frase por ''e aí, tudo bem? como vai na escolinha?"

-"Nossa,tinha que ser mulher/negro/corinthiano mesmo"
Porque é machista: Essa deve ser uma das frases mais usadas pelos estressadinhos no trânsito. Atribuir ao gênero o fato de dirigir mal é um tanto quanto errôneo. O fato de ser homem não te garante um melhor domínio da arte de dirigir. Sem falar que as estatística provam o contrário: homens causam mais acidentes do que mulheres. Quanto às variações, sim, elas também são bem preconceituosas. Como se o ideal de perfeição estivesse no fato de você ser homem, branco e, sei lá, são paulino.

-"Essa é pra casar!"
Porque é machista: Não tem essa de ''pra casar'', ''pra namorar'',''pra dar uns pegas''.Gente, pelo amor! Mulheres são livres para agirem como bem entender. Classificá-las entre ''pra casar'' é supor que ela será sua segunda mãe/babá/empregada. Mulheres consideradas ''pra casar'' são aquelas que querem casar, e fim.

-''Na hora de fazer não gritou, né? Agora cria''.
Porque é machista: mas é claro que gritou também! As pessoas falam de maternidade como se fosse doença, punição por ter feito coisa errada. Pera lá. Só porque o sexo é prazeroso então a hora do parto também deve ser? Infelizmente, o Brasil é um dos países com a taxa mais alta de cesáreas no mundo. Tirando os fatores que causam isso - vulgo $ para hospitais e médicos -, a galera acha que na hora do parto a mulher deve ficar caladinha, quietinha e aguentar tudo sem dar um pio. Como se a culpa fosse dela, sabe? É muito bizarro ouvir isso das pessoas e ver que elas concordam... Um recadinho pra sociedade: mulheres gostam de sexo tanto quanto homens, abraços.

-''Também, olha a roupa dela!"
Porque é machista: Essa frase é top 5 quando acontece algum caso de estupro. Como se antes de sair a mulher pensasse ''nossa, vou colocar essa saia porque hoje tô afim de ser estuprada''. Ai meus saaais!!! Fico indignada. Como pode alguém culpar a vítima por um ato tão grotesco?? Ninguém xinga o estuprador,né? Também, coitadinho, ele é homem, não consegue controlar seus instintos...ZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzZZZZZZZZZ. Cultura do estupro, a gente vê por aqui.

Eu percebi que se você para pra pensar, 90% do que você fala é carregado de preconceito. "Ai,mas aí fica difícil,néaan?"
Não,gente. Isso infelizmente é resultado de séculos e séculos de construções sociais idiotas e que nos fizeram encarar tudo como normalidade.
Nem vou entrar no âmbito de discutir a noção de politicamente correto e definir humor porque né, tô com preguiça.
Fato é: por mais que você fale num tom de brincadeira, você está contribuindo para perpetuar ainda mais o machismo e a cultura do patriarcado numa sociedade pra lá de preconceituosa. Então, evite falar. Lute contra tudo aquilo que você cresceu ouvindo. Seja diferente. Pense diferente. Lembre-se que somos todos iguais. Respeito é bom, e tolerância também. Cuidado com o que você fala.

Um comentário:

Tati Sajorato disse...

Não exclua o blog :(
We need it!